0

Meu Carrinho

Últimas

Notícias

Há um ano, morria jornalista Ricardo Boechat em acidente aéreo na capital paulista

18.02.2020

Há exatamente um ano, no dia 11 de fevereiro de 2019, morria um dos principais jornalistas do Brasil. Ricardo Boechat, que atuava pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação, apresentando o Jornal da BandNews FM, da BandNews FM 96.9 de São Paulo, também comandava horário na BandNews FM 90.3 do Rio de Janeiro, além do Jornal da Band, na TV Band. O acidente de helicóptero vitimou o jornalista e o piloto Ronaldo Quattrucci.

Boechat e o piloto morreram após o helicóptero que estavam cair na Rodovia Anhanguera, em São Paulo. O aparelho bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. De acordo com o Corpo de Bombeiros, apenas os dois estavam na aeronave e morreram carbonizadas.

Carreira

Ao longo de 49 anos de carreira, que iniciou no começo da década de 1970, escreveu em jornais como "Diário de Notícias", onde começou, "O Globo", "Jornal do Brasil", "O Estado de S. Paulo" e "O Dia". De 1990 a 2001, fez parte da equipe do "Bom Dia Brasil", na TV Globo, com uma coluna diária marcada pelo humor ácido e pela irreverência. Na emissora, também esteve no "Jornal da Globo". Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT.

Nos últimos anos, Boechat atuava pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação, onde apresentava o Jornal da BandNews FM, da BandNews FM, e o Jornal da Band, na TV Band. Querido por muitos ouvintes, o horário de Ricardo Boechat que apresentava o programa na BandNews FM (07h30-09h20/segunda à sexta-feira) estava em alta na audiência do rádio paulistano, batendo recordes nas medições mais recentes e, em outras praças, chegava a liderar a audiência geral nessa faixa horária. Era um fenômeno.

Premiações

Ricardo Boechat ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro e atuou em alguns dos principais veículos e canais do país. Boechat é o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. O jornalista também lançou em 1998 o livro "Copacabana Palace – Um hotel e sua história" (DBA).

Homenagens

Após sua morte, diversos veículos de comunicação prestaram homenagens ao jornalista. Além disso, organizadores de prêmios de jornalismo também lembraram de Ricardo Boechat. O Grupo Comunique-se homenageou o jornalista na 17ª edição do Prêmio Comunique-se. O jornalista que era âncora da BandNews FM 96.9 de São Paulo e da TV Band, levou dezoito troféus em dezesseis anos de premiação em quatro categorias, por sua atuação como âncora de rádio e televisão e colunista.

ABERT também prestou homenagem ao jornalista durante o encontro “Rádio: mercado em sintonia”, que aconteceu em São Paulo e reuniu radiodifusores, artistas e grandes nomes do mercado publicitário e anunciante. O evento foi realizado no dia 25 de setembro (Dia Nacional do Rádio).

representação da UNESCO no Brasil também fez homenagem a Ricardo Boechat, descrevendo o profissional como “o jornalista que fez do rádio sua maior vocação”. O post também ressalta que Boechat foi um profissional extremamente comprometido com os ideais de liberdade da imprensa e de expressão, temas caros ao mandato da UNESCO.

No Rio de Janeiro, a campanha de doação de sangue, realizada em parceria da Rede BandNews FM com o Instituto Estadual de Hematologia (Hemorio) foi batizada pelo governo estadual como "Semana da Saúde Ricardo Boechat", pelo seu engajamento na doação de sangue. A semana é realizada em novembro.

No final de dezembro do ano passado, foi lançado o livro "Eu sou Ricardo Boechat" que relata uma centena de histórias sobre o jornalista, que se destacava como âncora. A obra tem autoria de Eduardo Barão e Pablo Fernandez, que foram seus colegas na redação da emissora de rádio.

Durante toda a manhã desta terça-feira (11), a BandNews FM veiculou chamadas em homenagem ao jornalista. A abertura do Jornal da BandNews FM desta manhã começou com o tradicional “7 horas e 30 minutos, bom dia, bom dia, bom dia”. Em seguida, foi veiculado trechos dos textos que o jornalista comentava.

Fonte:Tudoradio

Leia

Também

Panorama: Rádio Gaúcha segue líder geral e Atl?...

18.02.2020

NovaBrasil FM divulga vencedores do Prêmio NovaBrasil 2019

18.02.2020

Grupo de Trabalho de Rádio da SET retoma trabalho...

18.02.2020


Compartilhar