0

Meu Carrinho

Últimas

Notícias

Tendências | Levantamento da Triton Digital detalha o consumo de Podcasts no Brasil

20.09.2019

A Triton Digital, empresa internacional voltada ao setor de áudio digital, realizou um levantamento que mostra um mapa do consumo atual de podcasts no Brasil, dentro do ambiente auditado pela marca. Várias pesquisas apontam a relevância desse novo formato e como ele atua em sinergia com o mercado de rádio. Porém, todos esses dados de consumo ainda são majoritariamente sobre os mercados norte-americano e europeu. No levantamento feito pela Triton Digital, é possível aferir esse consumo no Brasil, já que a empresa cobre uma parcela considerável dos produtores de conteúdo nesta área. 

Segundo o levantamento Podcast Metrics (PCM) da Triton Digital, 90,4% do consumo de podcast no Brasil vem de smartphones, contra apenas 6,2% de desktops e 3,4% para outros dispositivos. E parte do consumo está curiosamente concentrado em dispositivos do sistema operacional iOS (Apple/iPhone): 49% desse volume no Brasil é em aparelhos com este sistema operacional, contra 51% no Android. 

O número chama a atenção pelo fato de o Android ter a maior concentração de smartphones ativos no Brasil (percentual que geralmente está cima dos 80%). Ou seja, o consumo de podcasts veio primeiro para usuários de iOS, tendência que já foi observada anteriormente em outros países, mas há a expectativa de que o Android avance e amplie de forma significativa os valores de consumo dessa plataforma no Brasil.

Em relação a localidade, segundo o Podcast Metrics (PCM) da Triton Digital, 89,2% do consumo dos podcasts brasileiros estão concentrados em território nacional, contra 3,6% de audiência originada nos Estados Unidos, 0,6% em Portugal e 6,6% em outros países.

Média de consumo e comportamento

O Podcast Metrics (PCM) da Triton Digital aponta que a duração média de um podcast no Brasil é de 29 minutos e a média de minutos de conteúdo baixado pelos usuários é de 20 minutos. E o número médio de download por ouvinte (por dia) é de 2,3. A medição considera o Triton Top 500 episódios, ou seja, é uma aferição de todos os podcasts que estão dentro da plataforma de medição da empresa.

Para se ter uma ideia, o episódio de podcast mais baixado no Brasil (e que está dentro do ambiente de aferição da Triton) conta com 54,9 mil downloads líquidos diários, sendo que esse podcast em si conta com uma duração de 51,32 minutos. E o segundo conta com mais de 51 mil downloads diários, tendo uma duração de 54 minutos. Para se ter uma ideia da grande variação, o terceiro podcast/episódio de maior audiência (acima de 43 mil downloads diários) conta apenas com 3,48 minutos (veja abaixo):


*Ranking dos episódios de podcasts de maior audiência no Brasil em julho de 2019 / A Triton não divulgou os nomes dos podcasts

O levantamento é referente a julho deste ano.

Inventário programático de Podcasts no Brasil

Uma forma de monetizar um podcast é através de publicidade programática, podendo ser disparada como pré-roll (anuncio no inicio do episódio), post-rolls, ou em intervalos programados (determinados) pelo gerador de conteúdo. Esse inventário fica disponível para agências digitais e anunciantes, processo que já está em curso no Brasil em streamings ao vivo (live, inclusive rádio) e podcasts.

Desses episódios de podcasts disponíveis para publicidade programática, a Triton Digital fez um levantamento da audiência e do volume de oportunidades para o mercado.

Tendo como fonte a Yield-Op Analytics da Triton Digital, de 14 a 20 de agosto deste ano, a audiência em usuários únicos nesse universo de podcasts com inventário programático foi de 488 mil, gerando 2,4 milhões de oportunidades para os compradores desse formato de mídia.

O conteúdo de publicidade em áudio programático é executado com base no perfil do ouvinte, com publicidade de interesse local (ou seja, pode ter variação na língua dependendo da localização da audiência). Com isso, segundo esse mesmo levantamento, 98,39% do inventário em publicidade programática foi em português, mas também houve disponibilidade em espanhol (1,53%), inglês (0,05%) e francês (0,04%), isso entre 14 a 20 de agosto.

E a plataforma utilizada para consumo de podcasts com mídia programática disponível não difere do comportamento da totalidade do consumo no Brasil, ou seja, 97,1% dessa audiência vem de smartphones, seguido por apenas 1,5% de desktop, 0,03% de caixas de som inteligentes (smart speakers) e 1,36% para outros dispositivos não identificados.

Formatos 

Dentro da analise do inventário programático de podcasts, o levantamento da Triton Digital detalhou os formatos de episódios executados no Brasil. Temas relacionados com televisão dominam a audiência, com mais de 45%, seguido por noticias e política com valor próximo a 35%. O formato considerado talk rádio" aparece com mais de 15% desse consumo entre 14 e 20 de agosto de 2019. Veja a seguir:

Fonte: Tudoradio

Leia

Também

AERP realiza cerimônia de abertura do Congresso P...

20.09.2019

Entrevista Pedro Westphalen (PP/RS)

20.09.2019

Tendências | Pesquisa da Kantar aponta previsão ...

20.09.2019


Compartilhar